Servir a Jesus sem ter um relacionamento no secreto com Ele é ser um cristão sem Cristo

13:52:00



“Marta, porém, andava distraída em muitos serviços e, aproximando-se, disse: Senhor, não te importas que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe, pois, que me ajude. E respondendo Jesus, disse: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” (Lucas 10: 41,42). E é tão fácil ser Marta, mas cobra tanto de nós sermos Maria. Marta é aquela que faz algo para Jesus, mas Maria é aquela que preferiu se relacionar com Ele. Marta é aquela que se preocupa com as coisas que precisa executar e se ocupa tanto com elas que deixa o relacionamento com Jesus de lado. Enquanto Maria é aquela que também possui tarefas, obrigações e responsabilidades, pois o mundo espera que ela faça algo, mas que descobriu o que é mais importante em sua vida e decidiu renunciar o restante para obtê-lo. Pois Maria sabe que servir a Jesus e se relacionar com Ele são duas coisas diferentes, e que vez ou outra podem entrar em conflito, assim ela precisa abrir mão de uma para se dedicar a outra.

Mas e quanto a nós? Quem nós somos? Marta ou Maria? Aqueles que se preocupam em servir ou em se relacionar? Bem, eu vejo pessoas que apesar dos anos na igreja estão servindo a Jesus e não tendo um relacionamento pessoal com Ele. E eu vejo tais pessoas porque eu sempre fui uma delas. Eu era aquela que frequentava os cultos, ia a ensaios, reuniões, evangelismos. Aquela que lia a Bíblia e tentava não errar no seu dia-a-dia. Eu ouvia falar de Jesus através de pastores, vídeos, livros, dentre outros meios e pessoas, pois a minha fé veio pelo ouvir o que falavam sobre Jesus e pude crer Nele, mas por todos esses anos eu estava tão presa na religião, em suas regras, em suas liturgias, que perdi Jesus de vista. Eu estava tão preocupada com obras, em servir, em obedecer, que esqueci que estava conhecendo Jesus e O adorando através daquilo que eu ouvia os outros dizerem, mas eu nunca tinha tido meu momento de parar de servir para somente me pôr aos seus pés e ouvi-Lo falar diretamente comigo.

Talvez eu fosse uma daquelas pessoas que ao chegar diante de Deus ouvisse “Afasta-te de mim”, porque havia pregado no nome Dele, lido a Bíblia por Ele, ido aos cultos por causa Dele, e feito tantas outras coisas em seu nome, mas nunca eu havia estado com Ele. Eu poderia ter curado cegos, poderia ter levado ladrões á salvação, mas se eu não tivesse um relacionamento eu seria tão vazia quanto qualquer incrédulo. Seriam apenas eu e minhas obras feitas para um Deus que eu não conhecia, mas que ouvia falar Dele constantemente e até falava sobre Ele sem conhecê-Lo pessoalmente. E quando o Espírito Santo revelou a mim essa verdade, eu me senti tão longe de Deus como se nunca O tivesse conhecido verdadeiramente, então me senti acordar de um sono longo, pesado e profundo. Senti Jesus entrar em minha casa, sentar na sala e eu abandonar tudo que havia para ser feito só para conversar com Ele, pois a sede em mim queria saber quem Ele era e o que Ele poderia me dizer de si mesmo, e não o que falavam Dele.

Eu queria conhecer Jesus e saber quem eu era através Dele. Queria me tornar uma filha e não apenas uma serva, pois os filhos sabem o que fazem seus pais e tem um relacionamento profundo com eles, mas os servos sabem apenas alguns fatos sobre a vida de seus senhores, e eu havia cansado disso. Por anos Jesus tinha sido aquele que as pessoas me apresentaram, eu O amei, tentei O agradar, mas não estava bom o suficiente. Era como se uma amiga minha tivesse me falado de um rapaz, eu teria gostado dele e me interessado, mas em vez de eu me relacionar diretamente com esse garoto para assim poder ama-lo, eu continuei ouvindo minha amiga falar sobre ele. Eu ia até minha amiga para saber quem ele era e eu comecei a me apaixonar, porém não sabia que teria que ir além daquilo que minha amiga falava. Eu precisava ter coragem e ir até o rapaz, ou deixar que ele fosse até mim para finalmente termos um relacionamento pessoal e não através de outra pessoa.

Mas assim eu vivi por anos e me parece que a maioria das pessoas ainda vivem dessa forma. Elas amam a Jesus através de pastores, igrejas, cultos. Amam Jesus através das curas, das providencias, das bênçãos. Elas querem esse Jesus, elas sabem das qualidades Dele, mas infelizmente estão presas no meio de uma ponte e não querem chegar ao outro lado. Não conseguem abrir mão de coisas do seu cotidiano, entrar em seu quarto, trancar a porta e falar com o Deus do secreto. Ninguém quer se sentar aos pés Dele enquanto há provas para estudar, tarefas domésticas para fazer, filhos para cuidar, parceiros para namorar, metas para alcançar. E estão cegos achando que se continuarem a verem Jesus de longe terão em seus corações o verdadeiro evangelho, o cristianismo puro e simples. E a compaixão de Jesus é tão grande que pessoas assim serão salvas e irão para o céu, mas que em sua vida terrena terão um vazio que só poderia ser preenchido ao se relacionarem com o Pai.

Todavia, se eu acordei qualquer outro pode também despertar. O mesmo Espirito que me chamou da tumba onde eu estava sepultada pode ressuscitar outros também. Esse Jesus que nos criou para o relacionamento não desistiu de nós. Esse Criador que fez primeiro Adão para si mesmo e depois fez Eva para Adão e para Ele também, nos mostra que primeiro nos criou para nos relacionarmos com Ele para depois termos relacionamentos com os outros. Porém estamos acostumados a irmos até as pessoas quando precisamos de algo. Quando queremos desabafar, um conselho, um ombro amigo, vamos até os outros seres humanos que nos cercam e fazemos deles o nosso único circulo de relacionamento, deixando Deus apenas para os momentos de culto, de louvor, de adoração. Ele quer ser adorado, mas Jesus deseja ardentemente ser amado. Ele quer filhos além de servos, Ele deseja melhores amigos ao invés de frequentadores de sua presença.

Jesus está batendo nas portas. Jesus está tentando entrar e ter um tempo com as pessoas. Ele sabe que todos nós temos uma vida nesse mundo e nos dedicamos a ela, por isso Ele pede um tempo conosco e não nos prende junto a Ele. Ele sabe que iremos nos distrair, perder o foco, que iremos perseguir sonhos, objetivos e vontades. Ele sabe disso tudo, mas Jesus como Inventor do tempo também sabe que podemos estar com Ele. Jesus nos criou para Ele e através Dele que iremos fazer todo o resto, pelo menos era assim que deveria ser. Ele não me criou para escrever, mas Jesus me criou para ser Dele e por meio Dele eu posso escrever. Nós nascemos para sermos filhos e adoradores, mas nós podemos ser adoradores sem sermos filhos. Nós podemos ser cristãos ser estarmos firmados em Cristo. Pois como eu disse, é muito fácil ser Marta, mas é difícil sermos Maria. É costumeiro fazermos coisas por Ele e nos sentirmos orgulhosos de nossas atitudes, mas é raro estarmos Nele e buscarmos sua face não por querer algo, mas apenas para conhecê-lo mais a fundo.

O Carpinteiro continua batendo na porta. Ele quer te encontrar no lugar secreto e lá te mostrar quem Ele é e também te mostrar quem você deve ser. Ele quer que você converse com Ele sem máscaras, sem precisar repetir as orações dos outros, sem necessitar de sermões. Jesus deseja a sua espontaneamente, Ele quer de você um coração sincero mesmo que não seja puro, pois Ele quer te levar ao reconhecimento dos seus erros e pecados para gerar arrependimento e assim você ser purificado em seu sangue. Procure hoje mesmo um horário e um lugar. Abra mão de algo para abrir a maçaneta do seu lugar secreto e deixar Jesus entrar. Tire algo do seu coração para dar espaço para Ele te encher. Renuncie medos, inseguranças, vergonha. Renuncie até mesmo pessoas, tarefas, obrigações. Pois o Deus que te vê em secreto irá te recompensar, mas a maior recompensa sem dúvida é conhecer Jesus e ser achado Nele. É estar Nele e através desse relacionamento ouvir sua voz, saber suas vontades, entender seus propósitos e descobrir mais sobre si mesmo.


Eu sei que pode parecer absurdo tudo que eu acabei de dizer, mas não podemos continuar nesse evangelho onde existe a ausência de Cristo. Não podemos continuar indo a templos e estarmos em cultos aonde Jesus pode não estar presente. Não podemos continuar pensando que religião é o caminho que nos leva até Deus, e nem que obedecer regras e fazer obras pode salvar. E que a fé pode ser alimentada por ouvir Jesus através dos outros, mas que isso não basta, pois Ele primeiramente quer que estejamos Nele para assim estarmos com Ele no meio de outras coisas. Ele nos deseja, Ele nos espera e continuará batendo na porta do lugar secreto até você abrir e deixa-Lo entrar. Então você fará a obra de Deus não por obediência a lideres ou para se promover, e nem irá ser fiel ao Senhor por medo de ir para o inferno, mas no relacionamento Jesus colocará em seu coração um fogo que levará você a servir por amor; servir por conhecer Quem te enviou; servir por desejar que os outros tenham também essa relação onde se tornarão pessoas melhores. A sua vida dará frutos de obras e também de caráter, pois resplandecerá Jesus no que você irá fazer e em quem você é, pois como filho fará aquilo que ver o Pai fazer e ser. 


Escrito por: Tatielle Katluryn

Deixe algo nos cometários, pode ser uma crítica, sugestão, elogio ou qualquer outra coisa. Vou adorar receber <3 E se quiser me ajudar clique nos anúncios.

Quer conversar sobre algo que sentiu em relação ao texto? Desabafar, pedir ajuda, receber conselhos? Só entrar em contato.

Outros textos para você ler

0 comentários

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Os 13 porquês que Deus te diz para você não cometer suicídio

Ás vezes parece que você está á deriva num imenso mar. Acima há apenas céu e ao redor também, não há nada para se segurar, nenhum barco...