A menina insegura que não se permitia ser a pessoa que Deus queria que ela fosse

19:43:00



Estava chovendo forte naquela noite de segunda-feira e ela agradeceu ao céu por ele estar chorando junto com ela, pois em seu quarto não havia nada além do escuro e do som abafado de seus soluços, e vendo os pingos de chuva caindo ela se sentiu menos só. Ela estava chorando já há algumas horas e seus olhos estavam extremamente doloridos, mas quando uma lembrança, seja ela feliz ou triste, invadia sua mente ela não conseguia conter a enxurrada que saia derrubando sua resistência de engolir o pranto e assim os rios corriam rosto abaixo como se toda a água do seu corpo tivesse sido canalizada para aquela região.

Estava tão frio e ela não sabia se o clima gelado vinha de fora da janela ou de dentro do seu peito. Não sabia também dizer a Deus onde estava doendo, não conseguia falar a Ele por que estava chorando tanto assim, queria poder escolher as palavras certas para esclarecer toda aquela situação deprimente, mas não conseguia pensar, ela só sabia sentir e de forma intensa. Era um daquelas noites onde as coisas ao seu redor estão indo bem, mas uma tristeza invade seu ser e diz que apesar de toda a calmaria, algo não está certo.

Então ela percebeu que o mundo ao seu redor era o mar e que a sua vida era um barco, sendo ela a marinheira, mas naquele momento o mar estava calmo, pois não havia vento forte, nem ameaça de tempestade, e o barco estava se mexendo mesmo assim, pois a agitação não vinha de fora e sim de dentro dela. Pois a marinheira estava agitada demais, ela que fazia sua própria tempestade, ela que balançava o barco e gritava para o mar que sua aparente calmaria era sinal de que algo errado viria acontecer logo em seguida. Porque essa menina não sabe agradecer o bom tempo, pois está ocupada demais pensando em tudo que poderá dar errado em algum momento.  

E Deus só a observava, ainda mais porque ela não dava espaço para Ele agir. Ele queria estender as mãos para toca-la e assim puxa-la para junto Dele, porém ela não queria consolo e sim poder soltar seus gritos abafados. Ela só queria entender porque estava sofrendo tanto quando nada de ruim lhe tinha acontecido. Então começou a refletir sobre a própria vida, queria entender a raiz daquele sentimento doloroso, queria saber da onde as lágrimas vinham. Foi aí que voltou a um assunto já tão debatido dentro de sua mente: O medo de ser. De ser o que? Tanta coisa.

O medo de ser vulnerável e deixar as pessoas saberem que a vida dela não é perfeita, que ela tem necessidades e sonhos impossíveis, e que no fundo tem medo de desenvolver algum quadro de depressão. Que ela tomou decisões erradas e até hoje se culpa por elas, e que não consegue se perdoar. Ela tem pavor deles verem o seu lado obscuro, feio e sem cor. Mas, sobretudo, ela tem medo deles saberem que ela tem um propósito divino em sua vida e que se ela quiser tudo poderá ser diferente daqui para frente. Entretanto, ela preferiu esconder aquilo que queima no coração, o que a faz querer continuar vivendo, pois tem vergonha de expressar seu “eu” em público.

Já que o dom que Deus deu a ela tem tudo a ver com quem ela é, e mostra sua alma, seus segredos, seus temores e receios. Ela não quer que ninguém veja seu outro lado, que eles a conheçam de verdade e saibam o que o silêncio dela vive dizendo em alto e bom som. E por tudo isso ela desligou a luz do quarto, se encolheu na cama e abafou o choro no travesseiro. Porque ela tem medo da reação, da rejeição e dos insultos. Ela sabe que se decidir abrir mão do que tem hoje para viver de acordo com a vontade de Deus, as pessoas irão chama-la de maluca, pois ela tem um futuro profissional brilhante caso continuar sendo quem é hoje, pois ela se dedica exaustivamente a tudo que o mundo diz que é certo.

Porém, quanto mais ela persegue esses estudos, esses trabalhos, essas riquezas materiais, esses encontros sociais, mais o grito ressoa dentro de sua alma e clama para ela renunciar tudo que não coopera para o seu crescimento espiritual e emocional, mas que atualmente está atrapalhando a sua caminhada para junto dos planos de Deus. Ela chora porque quer viver a vontade de Deus, mas que durante toda a sua vida aprendeu e se acostumou a viver apenas debaixo da sua permissão. Ela sente um desconforto, uma sensação de que está no lugar errado, ao lado das pessoas erradas, fazendo coisas erradas, porém sabe que tudo isso não é errado e ruim, e sim que não foram feitos para ela.

Que a sua alma continuará chorando noites e dias inteiros até ela ter coragem para renunciar sentimentos, pensamentos, objetivos, lugares e até pessoas, para ser quem Deus quer que ela seja e que no fundo ela sonha e deseja ardentemente ser. Pois se tornar a pessoa que Deus quer não é virar um fantoche, mas é ter finalmente liberdade para soltar seu verdadeiro eu e sair por aí colorindo tudo que antes tinha medo de pintar. É abrir as asas para repousar em corações feridos que precisam tanto de uma palavra e atitude que Deus dará através dela. E por isso ela sabe que mesmo quando as lágrimas secarem, o choro continuará molhando sua alma até ter coragem de ser. Então, que ela seja e que seja logo. 

Escrito por: Tatielle Katluryn

Deixe algo nos cometários, pode ser uma crítica, sugestão, elogio ou qualquer outra coisa. Vou adorar receber <3 E se quiser me ajudar clique nos anúncios.

Quer conversar sobre algo que sentiu em relação ao texto? Desabafar, pedir ajuda, receber conselhos? Só entrar em contato.

Outros textos para você ler

4 comentários

  1. Impressão minha ou esse texto foi escrito pra mim? Haha' me tocou profundamente ,que lindo,ameii!!
    Parabéns *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico tão feliz por Deus ter tocado em você através das palavras que Ele me presenteou <3 Toda glória para Ele

      Excluir
  2. Gostei demais da conta. Senti como se fosse diretamente para mim esse texto <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus seja louvado! Ele é tão lindo e me sinto tão agradecida por ser usada, mesmo sem nenhum merecimento.

      Excluir

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Quando todos se vão Deus permanece e cuida da menina que foi deixada para trás

Ela é aquela que fica quando todos por algum motivo decidem ir embora. Ela sempre fica e se pergunta o que fez de errado para isso ac...