Guardou sua dor e foi cuidar dos outros

11:04:00



Ela estava ali no canto, quietinha, calada, olhando para os próprios pés, esperando que alguém se lembrasse de sua presença e fosse perguntar como foi seu dia, o que havia feito e se a vida tinha deixado de ser um pouco menos cinzenta. Havia tanta coisa a dizer, tantas vontades para compartilhar, tantos medos para confessar, porém sabia que seria mais um momento daqueles onde todos passam e a tratam como se ela fosse a menina que entrega folhetos na rua que as pessoas só sabem ignorar.

Eles se diziam amigos para qualquer hora, que eram íntimos, almas gêmeas, porém ela era os ouvidos e os outros eram as bocas, todos só sabiam falar e falar de suas próprias vidas enquanto ela esperava alguém se importar com a dela. Eram tantas as festas, os namoros, os términos, os problemas com os pais, e ela ouvia porque poderia se esquecer de si mesma e tentar ajudar os outros.

E uma coisa sobre ela: sempre gostou mais de ouvir do que de falar. Sentia um prazer estranho em ficar muda enquanto alguma pessoa desabava sua alma sobre a dela, então ela ouvia tudo, fazia comentários breves, então quando a pessoa parasse para respirar e enxugar alguma lágrima que saiu sem avisar, ela pedia a Deus sabedoria para falar aquilo que o Senhor gostaria que esse alguém ouvisse, e dizia respostas satisfatórias para as perguntas que viviam se refazendo.

Seu coração tinha um imã que chamava para si todos aqueles que precisavam se abrir, e ela ouvia como se não tivesse problema nenhum para resolver e que sua vida fosse a mais fácil e bonita. Ela adorava como os outros tinham confiança nela e por isso não se importava tanto em ser deixava de lado, em se esquecer por minutos, horas ou dias dependendo do caso que a pessoa apresentasse.

E tudo isso porque acredita que enquanto é usava para ajudar os outros, Deus está curando tudo que a faz chorar enquanto se esconde dentro do cobertor. Ela só quer levar a paz que as pessoas precisam, o amor que lhes falta no dia-a-dia, a compressão que não recebem, porque ela sabe como é se sentir sem ninguém, sem importância e sem sentido.

Então ela fica encolhida no próprio sufoco com medo de se afogar nas palavras não ditas, orando para encontrar alguém que a faça se sentir confortável como ela faz os outros se sentirem, ela sabe que muitos destes estão dispostos a ouvi-la porque eles simplesmente não a usam para um único fim, alguns são de fato amigos mesmo que a abandonem uma vez ou outra, é que a obscuridade que ela carrega pode assustar e fazer que todos se afastem.

Por isso ela prefere se guardar no bolso de um casaco que não sai do guarda-roupa do que retirar as máscaras e as armaduras, para não se mostrar vulnerável como todo mundo, uma pessoa que erra, que chora, que ás vezes quer morrer, porque não gosta da ideia de ser uma lembrança triste na vida de alguém, ela quer ser Sol e não um buraco negro.

Porque ela conhece a dor e sabe que ela passa quando menos se espera, ás vezes ela dura muito, porém nunca é eterna. Enquanto isso vai catando os cacos do coração dos outros, vai colando as partes, botando tudo no lugar, deixando um pouco com a cara do que era antes do furacão passar, porque ela se sente imensamente feliz em ouvir, em acolher, em abraçar com palavras, apenas queria ter uma pessoa que fizesse tudo isso em troca, que lhe desse o amor que ela precisa, mas ela que tem medo de pedir e parecer fraca.

Seus dramas são tantos, quase inesgotáveis, suas depressões se tornaram abismos, seus medos saíram dos sonhos e agora são monstros que se escondem debaixo de sua cama, então ela ora e pede a Deus uma pessoa que a ame quando ouvir sobre seu passado desconhecido, que não a deixe depois de ver seu lado feio, que a entenda mesmo quando é impossível encontrar alguma explicação, porque ela quer e merece ser amada sem metades, sem restos, por inteiro, pelos exageros e profundidades.

E ela ficará bem, olhará para cima e esperará a próxima estrela cadente cruzar o céu noturno. 

Para complementar o texto ouça a música: Deixa eu te usar - Sarah Farias

P.S: Se puder, e quiser, deixe algo nos cometários, pode ser uma crítica, sugestão, elogio ou qualquer outra coisa. Vou adorar receber <3 
E se quiser me ajudar clique nos anúncios.



Escrito por: Tatielle Katluryn

Outros textos para você ler

11 comentários

  1. Simplesmente incrível!
    Amei seu cantinho... A maneira que escreve, quão doce é.
    Você (a partir de hj) estará minhas orações, moça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Amanda, muito obrigada pelo carinho, estou precisando demais de oração. Que Deus te abençoe em dobro!

      Excluir
  2. E cá estamos novamente Kat <3... Já cansei (mentira, não cansei kkkk), de deixar palavras aqui para você, te dizendo o quão impossível isso é de sermos tão ligadas! Bom, acho que mais uma vez o meu subconsciente esteve de conversar com o seu... e mais uma vez estou aqui para te agradecer pela conexão que não é quebrada. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, senti saudades, você sumiu <3 Oh eu fico assim me sentindo agradecida por seu carinho e logo quando me sinto tão só em alguns sentimentos e situações, obrigada mesmo. Essa conexão está sendo renovada a cada texto.

      Excluir
    2. Acredito que esteja mesmo... e acho isso incrível!! <3 Desculpe por sumir... altas tretas kkkkkkkkkkk #tamoxunto

      Excluir
  3. Amei demais que pa lavras bem escritas...

    ResponderExcluir
  4. Parece até que me conhece...Me sinto assim o tempo inteiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Dhe, não é fácil mesmo se esquecer um pouco para ouvir os outros, mas digo que não há nada mais recompensador do que ser aquela pessoa que os outros confiam. Sei que é ruim, mas veja o lado bom, porém não deixe também de se abrir, sei que muita gente está disposta a te ouvir e ajudar. Abra seu coração também a medida que os outros abrem os deles para ti.

      Excluir

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Quando todos se vão Deus permanece e cuida da menina que foi deixada para trás

Ela é aquela que fica quando todos por algum motivo decidem ir embora. Ela sempre fica e se pergunta o que fez de errado para isso ac...