O nosso final não é feliz

17:00:00


Chegou ao fim, outra vez. Apesar de eu já ter passado por inúmeros términos eu ainda não me acostumei com seus finais. Nesse momento estou suspirando e tentando segurar as lágrimas como se tentasse botar o vento entre os dedos e guarda-lo.

Eu me acostumo fácil em ter coisas ao lado sempre que preciso, e quando olho em volta e não vejo nada isso me quebra por dentro, como se eu ainda tivesse alguma parte inteira que pudesse ser quebrada.

Talvez eu não devesse me lamentar pelo fim, mas levantar as mãos ao céu e agradecer por ter sequer acontecido. Mesmo tendo sido algo breve, mas me arrebatou. Eu me senti em segurança, rodeada de amor, compreensão e novas chances, e saber que não terei mais abraços apertados daqui para frente me dá um nó na garganta e tento pensar nos momentos felizes que tivemos.

Porém, por mais que minha mente lute para se concentrar nos sorrisos, eu insisto em imaginar um futuro sem essa pessoa aqui. As histórias engraçadas que irei querer contar, os problemas que querei desabafar, as dores que pedirão para serem sentidas a dois, onde terei apenas a mim novamente para me consolar depois da tempestade.

Os motivos das partidas são diversas vezes explicados, mas mesmo assim nunca chegam a fazer sentido. Se já teve algo solido um dia, porque dissolver? Porque se o amor não for o bastante para manter duas pessoas unidas, não consigo imaginar o que mais é capaz de fazer alguém ficar.

Seja amigo, seja mãe, seja irmão, seja marido. As desculpas têm palavras diferentes, mas o significado é o mesmo. Novas experiências, outras pessoas que se envolvem na questão, momentos surgem, o tempo aperta, o sono vem logo cedo, e quando vê não se falaram por meses aqueles que conversavam o dia todo sem cansar um do outro.

Diziam que estavam felizes juntos, mas bastou uma coisinha e os fez se separar. Não gosto de inicios porque já imagino o final que terá. Não quero dizer um oi para dar tchau logo depois. “Gente precisa de gente para ser gente” então por que as pessoas se distanciam para buscarem seus interesses?

Deus me livre da vontade de abandonar os outros porque acho que só conseguirei ir melhor atrás do que quero. Não acredito em solidão feliz, não tenho fé em amar a si mesmo e se esquecer do resto da humanidade. Se antes dava certo, porque não pode mais?

Sei que os interesses, paixões, gostos, mudam com o tempo, mas sempre haverá uma maneira para duas pessoas se religarem uma na outra e voltarem a uma boa relação. O objetivo do relacionamento pode ser diferente, porém quem quer permanecer simplesmente fica porque sabe o que deseja e não deixa escapar.

Se você ama alguém que está te deixando aos poucos, acredito que isso está doendo tanto que prefere o silêncio do que abrir a boca e acabar chorando. Não deixe o orgulho te consumir, vale a pena se esquecer de si por alguém. Talvez a relação já estivesse desgastada demais e o tempo não foi capaz de curar nenhum dos ferimentos, porém não desista ainda, porque a insistência pode levar a uma nova chance.


Mas voltando um pouco a realidade dos fatos, na maior parte das vezes não importa o que você faça, a pessoa simplesmente te deixa. Então, desejo a você, e até a mim, força para sorrir e seguir em frente, porque nossa vida jamais pode parar porque fomos deixados para trás. Prossiga, porque eu também estou tentando. 

Escrito por: Tatielle Katluryn

Outros textos para você ler

0 comentários

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Os 13 porquês que Deus te diz para você não cometer suicídio

Ás vezes parece que você está á deriva num imenso mar. Acima há apenas céu e ao redor também, não há nada para se segurar, nenhum barco...