Perdão, Leonard Peacock

12:31:00



Eu sei que você só quer que tudo acabe, que não consegue ver nada de bom em seu futuro, que o mundo parece escuro e terrível, e talvez você tenha razão, o mundo pode ser, definitivamente, um lugar apavorante. Eu sei que você não está suportando. Mas, por favor, aguente mais um pouco. Por nós. Por si mesmo.” - Perdão, Leonard Peacock.


Eu estava navegando por uma loja online sem saber bem qual livro comprar, apesar da minha lista interminável de livros que quero adquirir, e ficando na duvida entre um e outro, Peacock me apareceu numa bela promoção, então procurei sobre ele e ele logo me interessou, pois gostei bastante da escrita do Matthew Quick em o Lado Bom da Vida, e como tinha ideia que Peacock era um drama psicológico eu decidi comprar, e digo que não me arrependi.

É narrado em primeira pessoa pelo próprio Leonard, com pensamentos sinceros e obscuros, contando gradativamente um acontecido horrível, onde podemos ver que as pessoas ao redor dele o marcaram profundamente, pois ele é um garoto que teve que aprender a ser forte muito cedo, e criou amaduras para conseguir seguir com sua vida, mesmo com seu coração quebrado e a tristeza sempre pesando sobre ele.

Nota-se que ele é incomum e tem sérios problemas ao ver a relação que ele tem com as pessoas que chama de amigos, pois não é lá uma amizade convencional. E ele tem um pai desaparecido e uma mãe também ausente, que se preocupa apenas com ela mesma e com mais ninguém, e Leonard fica sozinho em um mundo que ninguém quer entrar.


A maior parte da historia se passa no dia do seu aniversario de dezoito anos, quando ele decidiu fazer algo para se despedir das poucas pessoas com quem mantinha uma relação, e para acabar de uma vez por todas com a pior de suas lembranças. Mas ao final iria cumprir com sua principal missão do dia, que é o seu plano de matar duas pessoas: um antigo amigo e a si mesmo. Você acha que de fato  ele conseguirá fazer isso?

Este livro não é recomendado para quem está acostumado com enredos previsíveis e fofos, pois é um reflexo real de milhões de jovens por esse planeta Terra que tem seus corações destroçados e ainda tem que continuar vivendo como se tudo estivesse bem, pois nem as pessoas próximas são capazes de ajudar e salva-los do abismo.


Eu me encontrei diversas vezes nessas paginas e vi outras pessoas que conheço nelas também, e me fez pensar em tanta coisa sobre a vida e do que fazemos dela, e trás criticas incríveis sobre o sistema mundial. Realmente eu refleti muito, até sobre assuntos que não concordo e nem aceito. Eu pude sair da minha zona de conforto e entrar na mente de alguém que só queria ser feliz por mais impossível que fosse encontrar um bom motivo para sorrir. 


Escrito por: Tatielle Katluryn

Outros textos para você ler

0 comentários

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Quando todos se vão Deus permanece e cuida da menina que foi deixada para trás

Ela é aquela que fica quando todos por algum motivo decidem ir embora. Ela sempre fica e se pergunta o que fez de errado para isso ac...