E se?

13:43:00



Se eu pudesse voltar ao meu passado, o que eu faria? Como já ouvi certa vez, “e” e “se” se tratam de uma simples letra e de uma palavra pequena que separadas não trazem danos a alma, mas quando colocadas juntas acompanhadas de um ponto de interrogação: “E se?”, tem o poder de nos assombrar para o resto de nossas vidas. 

Cada um sabe as mazelas que trás, sonhos perdidos, laços rompidos, todos tem suas cicatrizes que se pudessem as curariam. Meu eu-lirico do passado se perdeu em ilusões, acreditou em mentiras, planejou suicídios e homicídios, tantas vezes me vi afundada na lama pegajosa de erros e falhas, tentei escapar, mas em armadilhas eu caí. 

Se eu pudesse, voltaria e iria por outro caminho, daria um jeito de não conhecer algumas pessoas, tentaria conhecer melhor outras antes do adeus inevitável. Eu me arrependo, oro toda noite e peço perdão a Deus, pois perfeita nunca fui, nunca serei, mas eu voltaria a cada fase da minha vida e sorria mais, amaria com mais vontade, deixaria de chorar por besteiras. Eu manteria os amigos que deixei de lado, respeitaria meus pais e os honraria. 

Queria eu poder segurar mais minha vida e não deixa-la tão facilmente escapar. Lagrimas se formam em meus olhos. Há tantas coisas que me impediria de fazer, outras me obrigaria a fazer. Cresceria mais devagar, correr pela rua descalça era uma dadiva, e só sei agora. Alguns poréns só soube hoje, quem me dera ter uma máquina do tempo e o poder de consertar objetos quebrados por minhas mãos.

O que me resta é andar em linha reta, sem a chance de olhar para trás e recordar de novo o que passou. Abandonar o ontem é como deixar uma parte minha lá que nunca verei novamente, mas segurar essa parte me faria perder o que tenho atualmente e não posso fazer isso comigo mesma. 

Em frente sempre. Retroceder nunca mais. 




Escrito por: Tatielle Katluryn

Outros textos para você ler

0 comentários

Você compraria meu livro?

Postagem em destaque

Os 13 porquês que Deus te diz para você não cometer suicídio

Ás vezes parece que você está á deriva num imenso mar. Acima há apenas céu e ao redor também, não há nada para se segurar, nenhum barco...